Plano de Investimento. Você tem um?

Muitas pessoas fazem investimentos em renda fixa ou em renda variável, mas poucas são as que se preocupam em se informar antes de tomar uma decisão. Com tantas alternativas no mercado financeiro fazer a escolha consciente passou a ser mais trabalhosa. Confiar apenas nas orientações do gerente da sua conta pode levá-lo apenas as aplicações que podem não ir de encontro aos seus interesses. Leia o artigo Aprender a investir. Por isso, ter um plano de investimentos é a chave que vai ajudá-lo na decisão. 

Planejar

Um plano de investimento é um conjunto de premissas que vão fazer você encontrar a sua taxa de retorno ideal para seus investimentos.

Você deve começar o seu plano de investimento sabendo qual será o objetivo para poupar. Se vai ser para fazer uma viagem, um curso de aperfeiçoamento, ou a compra de um imóvel enfim, tenha em mente um objetivo. O próximo passo é compatibilizar o objetivo com o prazo que seu dinheiro pode ficar investido. Depois é preciso saber quanto você tem para investir, se, será de uma vez ou em valores mensais. A diversificação dos investimentos também faz parte do planejamento, ela ajuda a minimizar os riscos. Entender o risco de cada ativo e se eles estão dentro do limite dos seus objetivos é muito importante. A próxima fase é ter um cenário da economia, inflação e juros, para o horizonte de investimento que você determinou.

Supondo que você tem R$50.000,00 para investir nos próximos 12 meses e tendo as seguintes ofertas de investimento: Poupança com rentabilidade de 6,17% ao ano + TR (Taxa Referencial), CDB com 90% do CDI, Letra de Crédito do Agronegócio com 85% do CDI. Esses são os investimentos tradicionais que um banco lhe ofereceria. Mas como estamos em busca de outras opções pesquisamos no site do Tesouro Direto e deparamos com as seguintes ofertas no dia 18/10/13: Letra Financeira do Tesouro – LFT com tacha de 9,47% a.a., Letra do Tesouro Nacional – LTN com taxa de 11,09% a.a. e por último uma Nota do Tesouro Nacional – NTN-B que paga 5,52%a.a. + IPCA.

O passo a seguir é definir a taxa de atratividade para o investimento. Esse será o seu Plano de Investimento. Eu defino assim: a taxa de juros que eu quero é formada pela inflação para os próximos 12 meses mais uma taxa de juros real. Você pode buscar a taxa de inflação, por exemplo, o INPC projetado para os próximos 12 meses consultando o site do Banco Central. A taxa de juros reais eu arbitrei em 3,5%. Para calcular a minha taxa de atratividade fica simples. É assim: taxa de inflação X juros reais = 1,0582 X 1,035 = 1,0952. Portanto, 9,52% a.a. será a taxa de juros atrativa. Com essa taxa eu comparo com o CDI do dia, que no nosso caso é 9,32%. Para expressar em percentual do CDI basta dividir a minha taxa de atratividade pelo CDI do dia, ficando assim: 9,52 ÷ 9,32 = 1,021856, ou seja, 102,19% do CDI.

Precisamos saber qual será aproximadamente a taxa da NTN-B. Sabendo que ela paga 5,52% + IPCA. Minha estimativa é de 5,95%, mas você pode consultar o site do Banco Central. Então a NTN-B poderá pagar uma taxa de: 1,0552 X 1,0595 = 1,1166, ou 11,66%.

Pronto, agora podemos comparar as taxas dos ativos, e que podem ser agrupadas numa tabela como essa a seguir:

METAInvOut

A próxima fase é calcular os impostos e taxas cobradas em cada tipo dos investimentos. Você pode construir uma tabela como essa aqui:

MetaInvOut2

Eu montei uma tabela a seguir com as premissas e com os ativos da amostra para facilitar meu processo de decisão. Adicionalmente também calculei o percentual em CDI de cada ativo. Portanto a minha meta é uma taxa de 9,52% ou 102,19% do CDI. É, com esta taxa em minhas mãos que eu vou negociar com o gerente do banco.

MetaInvOut3

Fica claro que as melhores oportunidades, aquelas que superam a minha taxa de atratividade,  são os Títulos do Tesouro.

O que você deve pensar agora é como diversificar entre os três melhores ativos para investir. Como o prazo é de 12 meses e temos uma expectativa de aumento da taxa Selic, eu alocaria 50% dos recursos em NTN-B 150820, 40% em LFT 07/3/17 e finalmente 10% em LTN 01/01/16.

Bem, acredito que agora o drama de decidir qual a melhor opção de investir diante de tantos ativos tenha melhorado. Mas se ainda você tem alguma dúvida, escreva para nós.

Nota: Abaixo estão os endereços dos sites do Tesouro Direto, do Banco Central e da CETIP para você poder consultar. É só clicar no Link…

Tesouro Direto – Preços e Taxas dos Títulos do Tesouro Nacional

Banco Central – Índices de Preços projetados

 CETIP – Taxa CDI e Taxa SELIC

Isenção de responsabilidade: Este artigo foi desenvolvido com objetivo meramente didático, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra ou venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. A utilização deste material é de inteira responsabilidade do usuário. As informações disponíveis no BLOG poderão ser atualizadas ou modificadas periodicamente e não devem ser interpretadas como definitivas. As informações contidas neste artigo foram consideradas razoáveis na data em que foi editado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O criador do BLOG não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações.

Anúncios

Guia de Ações

O guia de ações acompanha a evolução dos indicadores fundamentalistas das empresas que fazem parte da carteira teórica do Índice BOVESPA. As cotações estão atualizadas para o dia 18 de outubro de 2013. Nesta data o P/L de 12 meses anteriores, para o IBOVESPA é 15,91x, enquanto o P/L estimado para 2013 é de 12,88x. O retorno do mercado (7,77%) medido pela fórmula – 1/PL projetado, (1/12,88 = 7,77%), ainda é baixo quando comparado a aplicações de renda fixa como a SELIC que está em 9,50% a.a.

“Clic” na imagem para aumentar a visualização.

PL181013

Isenção de responsabilidade: Este artigo foi desenvolvido com objetivo meramente didático, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra ou venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste artigo foram consideradas razoáveis na data em que foi editado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O criador do BLOG não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações.

Guia de Ações

O guia de ações acompanha a evolução dos indicadores fundamentalistas das empresas que fazem parte da carteira teórica do Índice BOVESPA. As cotações estão atualizadas para o dia 11 de outubro de 2013. Nesta data o P/L de 12 meses anteriores, para o IBOVESPA é 16,07x, enquanto o P/L estimado para 2013 é de 13,22x. O retorno do mercado (7,57%) medido pela fórmula – 1/PL projetado, (1/13,22 = 7,57%), ainda é baixo quando comparado a aplicações de renda fixa como a SELIC que está em 9,50% a.a.

“Clic” na imagem para aumentar a visualização.

 GUIAPL111013

Isenção de responsabilidade: Este artigo foi desenvolvido com objetivo meramente didático, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra ou venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste artigo foram consideradas razoáveis na data em que foi editado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O criador do BLOG não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações.

COPOM eleva SELIC pela 5ª vez – Como ficam suas aplicações?

O Comitê de Política Monetária – COPOM (Banco Central) elevou pela 5ª vez, nesta quarta feira (10 de outubro), a taxa SELIC – a taxa básica de juros – de 9,00% para 9,50% ao ano. O aumento de 0,50 ponto percentual já era aguardado pelo mercado.

Essa nova taxa melhora a remuneração das aplicações de renda fixa atreladas ao CDI, como  CDBs, fundos DI e Letras Financeiras do Tesouro Nacional. As cadernetas de poupança, entretanto, vão ficando cada vez menos atrativas.

Como forma de comparar o que vai realmente ser a rentabilidade final eu simulei as aplicações incorporando todas as taxas e impostos envolvidos, com exceção da poupança e da Letra de Crédito Agrícola – LCA e Letras de Crédito Imobiliário _ LCI que são isentos de imposto de renda. Assim, foi descontado imposto de renda no CDB, LFT e Fundo de Renda Fixa. No caso da LFT foi considerada, ainda, a taxa de custódia cobrada pela BM&FBovespa, 0,30% a.a. e a taxa de administração de 0,50%, No Fundo de renda fixa foi utilizada como rentabilidade média a taxa de 99% do CDI e com cenário de diversas taxas de administração.

Veja como fica a rentabilidade das aplicações de renda fixa a partir de agora:

SimulaCDI201310COPOM

Eu comparei ainda as simulações das aplicações com a poupança para ver a atratividade de cada uma em relação à aplicação mais simples. As aplicações em azul são aquelas que superam a poupança, as em vermelho ficam abaixo. O que se pode concluir é que as aplicações em percentual do CDI somente serão superiores ao rendimento da poupança, em 12 meses, caso sejam contratadas acima de 85% do CDI. Os fundos de DI somente são atrativos com taxa de administração máxima de 1% ao ano.

Neste gráfico fica mais fácil de visualizar que a Letra de Crédito do Agronegócio – LCA ou a Letra de Crédito Imobiliário – LCI são as aplicações de melhor performance, pelo simples fato de serem, igual a poupança, isentas de imposto de renda. As rentabilidades aqui estão para um horizonte de 12 meses. 

GrafAplica_OUT13

Isenção de responsabilidade: Este artigo foi desenvolvido com objetivo meramente didático, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra ou venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste artigo foram consideradas razoáveis na data em que foi editado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O criador do BLOG não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações.

Rentabilidade das Aplicações – Setembro 2013

Veja aqui o desempenho das categorias de investimentos frente aos índices de inflação, poupança e ao CDI em setembro de 2013

AplicacaoSet13

Isenção de responsabilidade: Este artigo foi desenvolvido com objetivo meramente didático, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra ou venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste artigo foram consideradas razoáveis na data em que foi editado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O criador do BLOG não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações.

Guia de Ações

O guia de ações acompanha a evolução dos indicadores fundamentalistas das empresas que fazem parte da carteira teórica do Índice BOVESPA. As cotações estão atualizadas para o dia 04 de outubro de 2013. Nesta data o P/L de 12 meses anteriores, para o IBOVESPA é 15,78x, enquanto o P/L estimado para 2013 é de 12,96x. O retorno do mercado, medido pela fórmula – 1/PL projetado, (1/12,96 = 7,72%), ainda é baixo quando comparado a aplicações de renda fixa como a SELIC que está em 9,0% a.a.

“Clic” na imagem para aumentar a visualização.

PL041013

Isenção de responsabilidade: Este artigo foi desenvolvido com objetivo meramente didático, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra ou venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste artigo foram consideradas razoáveis na data em que foi editado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O criador do BLOG não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações.

Ranking das Aplicações Tradicionais – SETEMBRO 2013

Os investimentos em renda variável apresentaram os melhores rendimentos em setembro. Foi a terceira alta consecutiva do Ibovespa, deixando a renda fixa para trás. O destaque, bastante negativo por sinal, foi o desempenho do ouro. O CDI e as Letras financeiras do Tesouro encerraram com taxa de 0,70%. Confira na tabela abaixo como ficaram:

RankingSet13

No acumulado do ano o dólar aparece como a melhor aplicação seguido da LFT  070314 (Tesouro Direto), vindo a seguir o CDI. A Bovespa ainda amarga em 2013 uma rentabilidade negativa.

Eu preparei um gráfico com as aplicações mais tradicionais, mas com uma característica diferente. Tratei as aplicações mensais descontando imposto de renda – 22,5%a.a., taxa de custódia, taxa de administração inerente a cada investimento. Assim, a poupança é isenta de imposto de renda, os fundos de Renda Fixa estão líquidos de imposto de renda, e taxa de administração – média de 0,78%a.a.. A LFT está descontada de taxa de custódia de 0,30%a.a. e imposto de renda.

aplicaset2013

Como você pode ver uma Letra de Crédito Agrícola foi o investimento de renda fixa a apresentar a melhor aplicação financeira em setembro. Por fim, a rentabilidade da caderneta de poupança antiga foi calculada com 0,50%.

Lembrando que a rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura.

Isenção de responsabilidade: Este artigo foi desenvolvido com objetivo meramente didático, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra ou venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste artigo foram consideradas razoáveis na data em que foi editado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O criador do BLOG não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações.